Tag Archives: ComunicaçãComunitária

Mais Conhecimentos e Saberes

Entre os dias 08 e 12 de Agosto ocorrerão inéditos workshops formativos no espaço do Projeto Comunicação Comunitária Pimentas, esse é um convite aberto para a toda comunidade dos bairros dos pimentas e maiores interessados.

 Workshop de Quadrinhos: Nos dias 08 e 10, os encontros focados serão em dois campos da construção de uma história em quadrinhos: o desenho e a narrativa. Os alunos terão contato com conceitos de roteiro, ilustração, diagramação e composição de personagens para terem as ferramentas básicas que lhes possibilitem produzir narrativas imagéticas-textuais, como um fanzine (publicação impressa independente), por exemplo. Com o educomunicador Nelson Simplício convidando o quadrinista Pedro Ramos.

workshop_hq_divulgação.jpg

Quadrinhos

 Workshop Direção Cinematográfica: No dia 12, acontecerá uma troca de saberes, onde o medidor (educador) e os educando construirão um pilar sólido sobre a função e a ação do diretor no sete de filmagem, desta maneira os alunos terão contato com os planos de filmagem; as formas de abordagem dos roteiros; a análise fílmica; o trabalho com atores; entre outras coisas; tudo isso será vivenciado pelos próprios alunos através do exercício prático no dia. Com o educomunicador Fábio Santos.

Cartaz_Direção_Oficial.jpg

Direção Cinematográfica

 

Vale lembrar que as propostas das atividades foram idealizadas e construídas na relação do Projeto ComCom Pimentas e os seus educandos/educadores do nível intermediário em parceria com o coletivo que os mesmos fazem parte o Kinoférico.

Workshop de Interpretação

Nos dias 25 e 27 de julho e dia no 01 de agosto será realizado pelo Projeto ComCom Pimentas no EAT da CDHU um workshop de introdução a interpretação em três diferentes linguagens: Teatro, publicidade e TV.

Workshop de Interpretação

Workshop de Interpretação

No workshop ministrado pela atriz Sheyla Coelho os alunos entraram em contato com as técnicas e as limitações das três diferentes áreas propostas e terão a oportunidade de exercitar sua interpretação em exercícios de improviso e pequenas cenas ensaiadas e registradas em vídeo.

Não é necessário inscrição prévia, devendo o aluno chegar pelo menos com quinze minutos de antecedência e vir com roupas confortáveis que possibilitem a atividade física e a mobilidade (Como calças de moletom e camisetas largas). As aulas começarão às 14h e finalizarão às 17h.

Tecnologia, Rádio e Empreendedorismo no ComCom Pimentas

No dia 22 de julho o Projeto ComCom Pimentas irá oferecer um workshop de Tecnologia, Rádio e Empreendedorismo. Ministrado por Eduardo Maia, ex-educador do ComCom Serra do Mar e idealizador da TRK Produções, o curso abordará questões técnicas da construção e monitoração de uma rádio web, além de abrir uma discussão sobre as novas tecnologias da informação e da comunicação.

Tecnologia, Rádio e Empreendedorismo no ComCom Pimentas.

Não é necessário inscrição prévia, o curso será aberto a todos que comparecerem no local e também poderá ser acompanhado via internet pela Rádio COMCOM, disponível no endereço> www.radiocomcom.com.br.

9ª Edição – Jornal Sítio em Ação

Jornal Sítio em Ação está em circulação 

 Nona edição do jornal Sítio em Ação, produzida e elaborada pelo Projeto Comunicação Comunitária Pimentas, já está em circulação. Essa publicação é uma produção compartilhada entre equipe pedagógica, técnica e principalmente construída por educandas e educandos que fizeram o Curso de Jornal – 2º Semestre 2015, traz importantes informações aos jovens e adultos que pretendem ingressar no ensino superior, além de muitas outras atrações como a coluna social A Comunidade em Destaque, onde os protagonistas são os moradores do Sítio São Francisco.

9ª Edição - Jornal Sítio em Ação

9ª Edição – Jornal Sítio em Ação

 O jornal pode ser encontrado no EAT – Escritório de Apoio Técnico da CDHU, que se encontra na rua Nove, 679 – Antiga Fábrica Violeta. Mas também pode ser retirado com um dos membros da equipe do projeto ComCom, a nova edição já está nas ruas sendo distribuindo diretamente aos moradores do Sítio São Francisco e toda a Região dos Bairros  Pimentas.

ACESSE E FAÇA O DOWLOAD >> 9ª Edição – Jornal Sítio em Ação <<

 

Arraial do Pimentas

Para finalizar esse semestre cheio de trabalho e aprendizado, convidamos vocês para o Arraial do Pimentas, onde teremos a entrega dos certificados dos cursos realizados no segundo semestre de 2015 e a confraternização dos projetos sociais.

arraial-pimentas

Minha experiência no Projeto Com Com – Palavra da Educanda

Captura de Tela 2016-06-20 às 17.24.04

Conheci o Projeto por meio de uma amiga que tinha uma amigo… Ele falou para ela, que falou para mim e então eu me interessei de imediato. Ela me contou que no ComCom existiam aulas gratuitas de Rádio, Tv e Jornal e como meu maior sonho é ser jornalista, resolvi me inscrever nos cursos de Jornal e Tv.

_MG_0787

Desde o primeiro dia eu passei a gostar muito de tudo. Apesar de morar longe e ter que vir andando, muitas vezes no sol, vale a pena. Quando chego no ComCom, sou tratada com muita atenção e adquiro novas e maravilhosas experiências. Além disso, conheci pessoas incríveis, como André, coordenador do projeto, que se preocupa com a gente e é muito competente no seu trabalho.

Captura de Tela 2016-06-20 às 17.31.27

Aqui no Sítio São Francisco, fora estar aprendendo coisas interessantes, eu aprendi e estou aprendendo a trabalhar em equipe. Aprendi que a união faz a força e que juntos somos mais fortes. O ComCom não é só um projeto comunitário, o ComCom é uma lição para a vida, que sempre vou levar comigo.

por Vitória Brandt

 

ComCom & Eu – Palavra da Educanda

_MG_8425

     Me chamo Luciana Gomes Pereira, tenho 23 anos idade e nasci em São José dos Campos. No momento resido em Guarulhos, cidade que moro desde 2013. A alguns meses voltei a morar na região dos Pimentas com o retorno definitivo da Unifesp para esse espaço. No momento curso a graduação em História da Arte na Universidade Federal de São Paulo, Campus Guarulhos.

    Fiquei sabendo do projeto ComCom por meio da minha amiga Sarah, também amiga de Fábio, que já tinha concluído o módulo básico dos cursos oferecidos pela instituição ano passado. Ambos são meus colegas de classe, e com as dicas dos cursos ali oferecidos, fiquei interessada, acreditei que essa seria uma boa oportunidade para aprender coisas novas e ajudar a complementar a minha formação. Resolvi, então, me inscrever em três cursos: rádio, jornal e tv.

12998318_521770174674497_7427363570290425398_o

    Desde o meu primeiro dia no ComCom, com apresentação dos cursos, professores e toda equipe, tive boas impressões. Me deparei com um ambiente muito amável e acolhedor, a receptividade por parte de todas as pessoas ali presentes só contribuíram para confirmar os aspectos positivos desse lugar. Eu, que não sou uma pessoa tão comunicativa me senti bem em participar das aulas e a conhecer a turma em toda a sua diversidade. Aliás, a pluralidade dos alunos que compõem a turma em que faço parte, é um fator fundamental para o aprendizado. Lidar com pessoas de diferentes faixas etárias, vivências e perspectivas me ensinou a perceber como cada um pode contribuir com ideias diversas. Notei que a transformação na qual o Projeto de Comunicação Comunitária se propõe a fazer ocorre de fato, de forma gradual. Aos poucos acompanhei como as pessoas foram se sentindo à vontade para opinar, participar e perceberam como são capazes, e que seus ideais também são válidos.

_MG_8424

    O ComCom tem sido uma experiência significativa para mim, tanto pela qualidade do conteúdo ensinado como pelo seu ambiente agradável. Me sinto bem quando vou às aulas, e simultaneamente aprendo coisas novas. Pretendo continuar participando desse projeto depois que concluir os cursos básicos que estou fazendo, e quem sabe depois poder contribuir de alguma forma na transformação de outras pessoas.

O Que Tem Sido o ComCom Para Mim – Palavra da Educanda

     Meu nome é Sarah F. Pereira, sou natural de Belo Horizonte e tenho 24 anos de idade. Atualmente curso a graduação em História da Arte na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Vim de Minas Gerais faz três anos para estudar e com a consolidação definitiva do Campus de Humanas nos Pimentas, em Guarulhos, recentemente me mudei aqui pro bairro.

MG_3243

     Por intermédio de um amigo, Fábio, que estuda junto comigo na Unifesp, eu ouvi falar do Projeto de Comunicação Comunitária: o ComCom. Fábio havia estudado no ComCom no ano anterior, tendo feito o curso básico e hoje cursa o nível intermediário. Ele me incentivou a conhecer o Projeto, dizendo que seria uma experiência ímpar, e de fato o foi. Esperei apenas concluir minha mudança para o Pimentas e fui até o ComCom .

     A hospitalidade da equipe, a simplicidade e o carinho que se fazem presentes no Projeto, de pronto me conquistaram. O espaço demonstra como cada detalhe é pensado de forma a tornar o local um ambiente agradável e transformador. Livros dispostos e acessíveis, sorrisos e o olhar de pessoas que amam o que fazem. O ComCom apresenta a proposta de que a Comunidade do Sítio São Francisco, bairro da região Pimentas, tenha um local onde a Comunicação Comunitária contribua na divulgação das informações concernentes às obras de urbanização pelas quais a região passa, e que juntamente com isso, a comunidade tenha um local que incentive a educação.

12973124_516990725152442_2817716456390161330_o

     O ComCom é certamente uma referência de transformação. Eu que fui até o ComCom planejando conhecer o Projeto, saí de lá no primeiro dia já matriculada nos três cursos oferecidos: jornal, rádio e tv. Na semana seguinte se iniciariam as aulas e foi com grande alegria que eu me vi em uma sala de aula com pessoas das mais diversas. Aqui no ComCom aprendo lado a lado com crianças, adolescentes, jovens e mães de família. A linguagem simples e didática dos educadores faz com que todos possam aprender o que é ensinado nos cursos e o conteúdo das aulas é sempre muito interessante para cada um de nós.

IMG_8187

     É uma experiência incrível, a oportunidade de aprendizado se dá não apenas com o conteúdo dos cursos, mas também com o que se aprende com cada aluno. O ambiente de sala de aula é muito agradável, as aulas são sempre muito participativas e a voz de cada um é importante na construção do conhecimento, não há quem não tenha algo a ensinar. Ao final de cada aula todos nós saímos alegres e com um pouco mais de conhecimento. Nem de longe resumo o ComCom a apenas um cursinho, ele cumpre bem com o que se propõe: gerar transformação. Desejo prosseguir com todas as atividades em que for possível eu participar e posteriormente, se me for possível, fazer parte deste lindo trabalho, auxiliando outras pessoas a encontrar no conhecimento compartilhado inúmeras oportunidades para a vida.

IMG_8178 2

Projeto COMCOM Pimentas – 2016

 

Começamos o 1º Semestre de 2016 de modo adverso, por conta das intempéries climáticas e do instável cenário político que vive a cidade de Guarulhos no estado de São Paulo e o Brasil de modo geral. Mas nosso compromisso com a comunidade do Sítio São Francisco e região dos Pimentas é baseado no respeito mútuo.

_MG_2606

Oficina de Jornal

O nosso desejo de transformação a partir do conhecimento audiovisual e da educomunicação, respeita a vontade e ideologia de todas as pessoas envolvidas nesse processo, que investem seu tempo e conhecimento dedicando-se não somente a transformação urbana, mas principalmente ao desenvolvimento humano.

_MG_7971

Oficina de Jornal

As turmas do Jornal, Rádio e TV, estão engajadas e envolvidas com a proposta didática do projeto. Os educandos e educandas que ingressaram agora nos cursos são de diversas faixas etárias, que vão desde alunos do fundamental 2 a universitários do ensino privado e público, contemplando também, mães de família e adolescentes residentes em diversos bairros e comunidades da região dos Pimentas.

_MG_3113

Oficina de Rádio

Assim, encaminhamos a nossa primeira jornada pedagógica do Curso de Comunicação Comunitária em 2016 no bairro dos Pimentas, desde do início ano letivo, por meio dos cursos regulares e workshops associamos aulas expositivas e práticas, propondo um equilíbrio entre o saber e o fazer para todo o conteúdo audiovisual e narrativo que produzimos.

_MG_2165

Workshop de Produção Gráfica

Mais uma vez, sejam bem-vindos e bem-vindas a ingressar na família estendida do Projeto Comunicação Comunitária Pimentas.

_MG_3411

Oficina de TV

Equipe de educadores e educadoras do Projeto Comunicação Comunitária Pimentas.

Palavra do Educando – I

Nunca tinha ouvido falar da comunicação comunitária antes ver os primeiros anúncios dos cursos no ComCom. Para mim, toda a área da comunicação podia ser dividida em várias outras, como comunicação empresarial, publicitária, comunicação social e a “comunicação clássica” – e nessa última englobaria todo o ramo jornalístico tradicional (tradicional no sentido de transmitir notícias e ponto) e contemplaria todas as esferas da sociedade que servem e se serve de notícias, reportagens, documentários e tudo mais.

Felipe Cavalcante Lopes

Felipe Cavalcante Lopes

Tal foi meu desengano quando, recém decidido que queria fazer uma faculdade de Jornalismo, descobri, por meio de contatos com mais experiência, o modo como o fazer jornalístico se tornou mercadológico. A maturidade também trouxe um novo olhar para os modelos tradicionais (e aqui sim o “tradicional” dos grandes veículos de comunicação) e, pouco a pouco, a motivação para o jornalismo foi decaindo.

Felipe Cavalcante Lopes

Felipe Cavalcante Lopes

A internet me proporcionou os novos veículos, os canais de jornalismo de bairro, das perifas, que atingiam essa parte do povo e dizia algo como “tamo aqui pra falar de vocês mesmos! ”. Nesse ponto eu nem sabia que aquilo era comunicação comunitária, nem queria saber. Não importava o nome, importava era o fazer. Agora é até bom ter um nome, porque acredito que a força desse segmento pode ficar ainda maior.

Felipe Cavalcante Lopes

Felipe Cavalcante Lopes

Comecei no ComCom fazendo as Oficinas de Jornal – tanto porque foi a única que encaixou com o tempo livre e porque sempre gostei de escrever. Aprendi as diferenças entre as matérias jornalísticas e como identificar e produzir algumas (reportagens, notícias, entrevistas…), além das perguntas básicas que toda a matéria deve responder e outras características mais técnicas, como o lead, para a confecção de um gênero jornalístico ideal.

Felipe Cavalcante Lopes

Felipe Cavalcante Lopes

Aprender sobre fotojornalismo também foi um diferencial, mesmo para quem – como eu – que já achava que sabia tirar umas fotos legais (sempre há mais a se aprender) e não se perder usando uma câmera profissional. Minha expectativa agora é ir para a rua, entrevistar gente e produzir as pautas, como um desses figurões dos jornais grandes. Participar de algo assim é de tantas formas sensacional, o leque de oportunidades, de novos rumos, de novas histórias, é tão grande que se pá nem cabe num textinho assim.

Felipe Cavalcante Lopes

Felipe Cavalcante Lopes

Mini-autobiografiazinha:

Meu nome é Felipe Cavalcante Lopes, nasci aqui em Guarulhos mesmo e morei no Sítio os primeiros oito anos da minha vida. Não fui para muito longe depois disso, me fixando ali no Parque Maria Helena, onde estou até hoje, com 20 anos. Sou estudante de Letras pela Universidade Federal de São Paulo, contando as horas para o campus voltar para o bairro e continuar na luta.